Biografía

Fernando Deluqui (São Paulo, 25 de março de 1962) é um guitarrista e vocalista brasileiro, membro da banda RPM. Também passou pela banda gaúcha Engenheiros do Hawaii. Também apresenta o programa de viagens Deluqui Nau no canal Play TV.
Fernando Deluqui Vasquez nasceu em São Paulo. Ariano, filho e Newton Vasquez,diretor de uma importante empresa paulista, e de D. Lia Vasquez, ele começou a se interessar por música através das aulas de bateria que tinha aos seis anos com a professora Arlete Marcondes. Desde o início de sua carreira como um dos fundadores do RPM, a banda-símbolo da maior febre do rock nacional dos anos 80, Deluqui vem firmando sua identidade como um dos mais conhecidos guitarristas do Brasil.
1989-1994-1995[editar | editar código-fonte]
Após o fim do RPM em 89 Fernando Deluqui participa do início da carreira solo de seu companheiro de RPM Paulo Ricardo com parcerias, gravando as guitarras e as tocando nos shows. Em 94 é lançado o disco intitulado "Paulo Ricardo RPM" um disco de rock onde Deluqui dita o ritmo. Esse disco é um dos melhores trabalhos de Deluqui como guitarrista.
Em 1995, Deluqui entra para os Engenheiros do Hawaii, gravando o álbum Simples de Coração, um divisor de águas na sonoridade da banda.
1996-2000-2002[editar | editar código-fonte]
Depois sua saída dos Engenheiros do Hawaii em 96, Deluqui dá uma pausa em sua carreira e se tranca em seu studio.No ano de 2000 reaparece com seu primeiro disco solo homônimo, com 13 faixas aonde Deluqui gravou todos os instrumentos, esse disco independente chamou a atenção da gravadora Universal que propôs em relançar o disco gerando assim o disco "Ouro do Gueto" que além das canções do disco "Fernando Deluqui" conteria 3 músicas inéditas, projeto esse que foi cancelado por causa da volta do RPM. Em 2002, retorna aos palcos com o RPM e conquista CD e DVD de platina, com o disco MTV RPM 2002. Apesar do súbito fim da banda, o guitarrista se une ao tecladista e maestro Luiz Schiavon, seu parceiro no RPM, e ao músico André Lazzarotto. Os três lançam o disco LS&D: Viagem Na Realidade, tendo como principal sucesso a cançãoMadrigal, executada na abertura da telenovela Cabocla (2004), da Rede Globo.
2005-2007-2008[editar | editar código-fonte]
Em 2005, Deluqui apresenta o show 80s Delux, projeto idealizado pelo músico que oferece ao público um resgate bem cuidado do pop-rock nacional e internacional da década de 80. Acompanhado de mais três músicos, Deluqui ainda apresenta programações eletrônicas no show. Em 2007, Deluqui lança seu segundo disco solo, intitulado Delux. O CD é marcado por canções pop e parcerias de Deluqui com compositores como Tatá Aeroplano (Jumbo Elektro) e Luiz Schiavon, na canção Chuva, e Humberto Gessinger (Engenheiros do Hawaii), dividindo composição e vocais na canção Porão. Com o lançamento, Deluqui começa uma agenda de divulgação, participando de vários programas de rádio e TV, e coloca um novo show na estrada passando por vários estados do país. Desse disco também foi lançado um vídeo da música Explode o amor, executado na MTV. Alguns destaques dessa turnê são os shows de 2008, nos quais Deluqui participou de grandes eventos, como a Virada Cultural em São Paulo, Planeta Almarock Festival em Blumenau (SC), Festa do Pinhão em Curitiba (PR) e o último show do ano em Belo Horizonte, no Freegells Music Hall, quando contou com as participações de Kiko Zambianchi, Guilherme Isnard e Ritchie. Outro show que merece destaque realizado naquele mesmo ano foi Delux Plays Hendrix, uma noite de tributo ao mestre da guitarra Jimi Hendrix, uma das maiores influências de Deluqui. O show teve a participações de mais dois guitarristas seguidores de Hendrix, Edgard Scandurra (Ira!) e Yves Passarell (Capital Inicial).
2009-2010[editar | editar código-fonte]
No início de 2009, Deluqui lança seu terceiro trabalho, O Jardim Secreto, um disco instrumental com 9 faixas gravadas com violões. Mas pro fim de 2010 Deluqui grava em São Paulo o seu primeiro DVD solo mas esse projeto está parado pois mais uma vez o RPM acerta mais uma volta aos palcos depois da apresentação do programa "Por toda minha vida" da Rede Globo. Primeiro programa a homenagear uma artista ainda em vida!
Assim em 2011, Deluqui e os integrantes do RPM voltam as atividade nos palcos com músicas inéditas no novo cd do RPM, Elektra.
Discografia[editar | editar código-fonte]
(RPM)
•          1985 - Revoluções Por Minuto
•          1986 - Rádio Pirata Ao Vivo
•          1987 - Homo Sapiens / Feito Nós - RPM & Milton Nascimento
•          1988 - Quatro Coiotes
•          1993 - Paulo Ricardo & RPM
•          1993 - Paulo Ricardo & RPM Em Espanhol
•          2002 - MTV RPM 2002
•          2011 - Elektra
(Fernando Deluqui - Solo)
•          2000 - Fernando Deluqui
•          2007 - Delux
•          2009 - Jardim Secreto
(Engenheiros do Hawaii)

•          1995 - simples de coração

0 comentarios :

Publicar un comentario

Página principal